UHE SALTO APIACÁS
ELABORAÇÃO DE EIA - RIMA

INFORMAÇÕES GERAIS: A Usina Hidrelétrica de Salto Apiacás um empreendimento da CEMAT - Centrais Elétricas de Mato Grosso,está localizado no município de Alta Floresta, Estado de Mato Grosso, em plena Amazônia brasileira, no rio Apiacás. O estudo de impacto ambiental para a obtenção do licenciamento das obras foi contratado à Engevix S.A., que mobilizou uma equipe multidisciplinar de consultores.


Coleta de amostras de solos em barranco dentro da selva


Equipe técnica no embarque para deslocamento de ônibus até a área dos estudos e levantamentos requeridos pelo EIA/RIMA


O rio Apiacás é um dos mais piscosos da região


CARGO E FUNÇÃO: Engenheiro agrônomo/ Chefe do Setor Ecossistemas Terrestres-Engevix Engenharia S.A.; Coordenador do Contrato ENGEVIX / CEMAT - Centrais Elétricas de Mato Grosso.


Local da ensecadeira


Corredeira e afloramentos de rocha

Local de construção da barragem


ATUAÇÃO: Avaliação dos impactos ambientais, elaboração de relatórios de acompanhamento, supervisão de equipes multidisciplinares, planejamento e execução de campanhas de coleta de dados em campo, acompanhamento de cronograma físico-financeiro, coordenador de reuniões técnicas, levantamento de solos, avaliação da aptidão agrícola das terras, confecção de mapas e relatório finais, apresentação e discussão do trabalho.


CARGO : Engenheiro  Agrônomo/Gerente de Meio Ambiente da Engevix Engenharia S/A (Brasília - DF, 1987-1990) 

PERÍODO: 1988 a  1989

TRABALHOS EXECUTADOS:
Estudo de Impacto Ambiental-EIA e Relatório de Impacto Ambiental-RIMA da Usina Hidrelétrica de Salto Apiacás
Campanhas com equipes multidisciplinares para coleta de dados no local do empreendimento e municípios atingidos
Palestra de apresentação dos resultados
Gestão junto ao SPHAN, para elaboração do Plano de Levantamento Arqueológico


OBSERVAÇÕES E CURIOSIDADES:
Quando a equipe esteve em campo para coleta de dados, já havia sido construída a vila residencial para abrigar os operadores da usina; também já tinha sido iniciada a construção das ensecadeiras, mas as obras estavam abandonadas


Até 1990, as obras não evoluíram, apesar de grande parte dos equipamentos já ter sido adquirida com financiamento externo; enquanto isto, Alta Floresta tem déficit de energia e queima óleo diesel para movimentar a sua economia
 

ENTRE EM CONTATO:
FORMULÁRIO AQUI

NÃO TENHAMOS PRESSA, MAS NÃO PERCAMOS TEMPO.    JOSÉ SARAMAGO

NAVEGUE PELOS PROJETOS E OUTRAS PÁGINAS

HOME      PROJETOS      RADAM     JARI     SIVAM     GEBAM      TUCURUI     PRODECER      MSG      ZEE      APIACAS      P. PRIMAVERA      S. LESTE
ITAPARICA       P. AFONSO       SOBRADINHO        R. LEGAL       TAQUARI        TPPNATAL        S. ISABEL         OUTROS         ARTIGOS       GALERIA       AGRADECIMENTO
ATESTADO        CURRICULO        VOCABULARIO         APOSTILA         TEXTOS          ITACAIUNAS         COTA74      R. SECO

Copyright © 2002 - 2014  Leonam Furtado Pereira de Souza. Todos os direitos reservados. All rights reserved.